Your browser is out-of-date.

In order to have a more interesting navigation, we suggest upgrading your browser, clicking in one of the following links.
All browsers are free and easy to install.

 
  • in vitruvius
    • in magazines
    • in journal
  • \/
  •  

research

magazines

architectourism ISSN 1982-9930

Praia do Arpoador, Rio de Janeiro. Foto Victor Hugo Mori

abstracts

português
Em uma viagem para a Alemanha, realizada em 2015 pude conhecer a cidade de Lüneburg, ao norte do país. Além de encantadora por ter lindas paisagens históricas, a cidade me chamou especial atenção para um aspecto construtivo: as portas.

english
On a trip to Germany, held in 2015, I was able to get to know the city of Lüneburg, in the north of the country. In addition to being enchanting because of its beautiful historic landscapes, the city caught my attention to a constructive aspect: the doors

español
En un viaje a Alemania, realizado en 2015, pude conocer la ciudad de Lüneburg, al norte del país. Además de encantadora por tener hermosos paisajes históricos, la ciudad me llamó especial atención para un aspecto constructivo: las puertas.


how to quote

PERBEILS, Henriette da Silva. As lindas portas de Lüneburg, Alemanha. Arquiteturismo, São Paulo, ano 13, n. 146.01, Vitruvius, maio 2019 <http://agitprop.vitruvius.com.br/revistas/read/arquiteturismo/13.146/7350>.


Em uma viagem turística realizada em 2015, pude conhecer uma das mais encantadoras localidades da Alemanha: a cidade de Lüneburg, situada na baixa saxônia, a 50 km de Hamburg, na região norte. Fiquei hospedada lá por um tempo, na casa de uma amiga. A cidade é histórica e as construções medievais formam paisagens muito atraentes. Lüneburg tem mais de 750 anos, sua fundação remonta aproximadamente ao ano de 1235, a partir do ducado de Brunsvique-Luneburgo da antiga casa de Guelfo na Saxônia e foi um feudo de Otão I. As construções medievais foram preservadas, mesmo após a Segunda Guerra Mundial, na qual a cidade se manteve praticamente intacta. Até hoje o clima medieval atrai muitos turistas e forma um lindo cenário do passado. A antiga salina, que hoje virou museu – Deutsche Salzmuseum, ou seja, o Museu do Sal Alemão – revela o comércio intenso de sal que perdurou por muitos anos na cidade, o chamado “ouro branco” rendeu a Lüneburg o título de uma das cidades mais ricas do norte da Alemanha. Atualmente, a cidade lucra com o turismo e com a população de estudantes universitários da Leuphana Universität, uma das mais tradicionais da localidade.

Neste lindo cenário histórico, algo me chamou a atenção em uma das caminhadas que fazia pelo centro histórico da cidade: as portas de casas e edifícios. Das mais variadas cores, texturas e formas. Lindas! Foi algo tão marcante que comecei a registrá-las por meio de fotografias. Tenho quase oitenta fotos de portas diferentes. Cada uma com seu estilo: clássicas, coloridas, moderninhas, reformadas, antigas etc. Neste artigo, selecionei as dez mais encantadoras...

Porta no centro histórico da cidade de Lüneburg, Alemanha
Foto Henriette Perbeils

Essa primeira porta em dois tons de azul, com um arco em formato ogival na parte superior, que funciona como um vitral e uma coluna branca coroada com um capitel bem ao lado, é inegavelmente a minha preferida. Lembro-me que para tirar esta foto tive que esperar por cerca de quinze minutos, pois um grupo de meninas também turistas estavam utilizando a porta como cenário de suas fotos. Me arrisco a dizer que é uma das mais famosas da cidade.

Porta no centro histórico da cidade de Lüneburg, Alemanha
Foto Henriette Perbeils

Outra porta igualmente apaixonante é essa vermelha. Num formato mais linear, retangular e com molduras de cor branca e preta, em formas geométricas, me remetem a uma carta de baralho. Particularmente acho um charme a maneira como os galhos secos de uma árvore toda retorcida se juntam a parede, envolvendo um lado da porta. Neste caso a natureza deu um toque especial. Também me remete ao filme clássico “Alice no País das Maravilhas” do livro do autor Lewis Carroll. Mas pensando bem, acho que Alice ficaria em dúvida sobre qual porta escolher... A primeira ou a segunda? Eu escolheria a primeira.

Porta no centro histórico da cidade de Lüneburg, Alemanha
Foto Henriette Perbeils

Andando um pouco mais, me deparei com esta outra maravilha: essa é uma das portas do edifício de indústria e comércio de Lüneburg (Industrie-und Handelskammer), que fica numa pequena praça, próxima a igreja de St. Johanniskirche. Nesta foto é visível o contraste entre os tijolinhos escuros e o rejunte branco entre eles na parede. Essa cor branca na verdade é a cal, utilizada nas construções mais antigas do centro histórico da cidade. Essa porta me lembra um pouco um estilo marítimo antigo. O número no último arco da parede revela o ano de construção da edificação: 1548, ou seja, há 471 anos. O estado de conservação das construções é algo impressionante na cidade, os alemães realmente valorizam e preservam suas edificações. Fato que pode ser notado também, pela pintura das portas. Todas muito bem preservadas, obviamente foram reformadas e repintadas. Nesta porta especificamente, lembro-me de ter chegado perto da maçaneta, que parecia ser de ouro maciço. Ela estava brilhando, sem nenhuma impressão digital. Mais um adendo: e essa lamparina pendente em cima da porta? Um charme não? Fiquei me perguntando se ainda acenderia...

Porta no centro histórico da cidade de Lüneburg, Alemanha
Foto Henriette Perbeils

A próxima porta é esta beleza em tons de verde. Achei particularmente singela e delicada, com as cortinas de renda do lado interno visíveis por fora. Me faz pensar numa casinha de bonecas. Fiquei curiosa imaginando como seria o interior da casa. Também achei curioso o corrimão para apenas três degraus de acesso à porta. Esse elemento é incomum e foi adicionado recentemente. Cogitei que os moradores poderiam ser pessoas idosas, com alguma dificuldade de locomoção, talvez. Mais um detalhe: nesta porta a maçaneta também estava limpíssima, mas não acredito que seja de ouro, como a anterior.

Porta no centro histórico da cidade de Lüneburg, Alemanha
Foto Henriette Perbeils

Agora, tomando o rumo de um estilo mais clássico, apresento esta porta bem imponente. Me dá a impressão que poderia ter sido a casa de um valente guerreiro da época medieval. Acima da porta há um arco de metal pintado de branco com uns desenhos tipo arabesco. Um grande número 7 também envolto em molduras. A porta realmente é majestosa, em madeira maciça. As dobradiças são grandes; também, pudera, imagina a espessura da porta! O relevo na parede, em forma de pórtico, é bem interessante e revela um trabalho de construção mais sofisticado. Com certeza alguém importante já morou ali no passado.

Porta no centro histórico da cidade de Lüneburg, Alemanha
Foto Henriette Perbeils

Essa porta me surpreendeu bastante! Na hora pensei no estilo Art Nouveau. Embora tardio para a cidade, esta porta se assemelha muito. Eu diria que poderia substituir tranquilamente a porta principal do Castelo Rá Tim Bum! Essas molduras orgânicas e o contraste da cor marrom com o branco da fachada faz essa porta saltar a vista de longe. Outro elemento interessante é o arco de metal que aparece coroando muitas portas. Ele é vazado e permite a entrada de luz natural no ambiente. Lembrando que na época medieval não havia eletricidade e, portanto, nem iluminação artificial.

Porta no centro histórico da cidade de Lüneburg, Alemanha
Foto Henriette Perbeils

Essa porta charmosinha foi uma das mais normais que encontrei em Lüneburg. Quadrada e já bastante atual. Poderia perfeitamente ser uma porta de um daqueles bairros do subúrbio americano. No entanto, na minha opinião, a vegetação que envolve as paredes ao redor da porta dá um charme todo especial. A planta parece ser do tipo trepadeira, mas não tenho certeza. Quando tirei essa foto, uma moradora local viu e me abordou. Fiquei um pouco apreensiva mas consegui explicar que de alguma maneira as portas de Lüneburg prenderam minha atenção e eu queria registrar. A moça, muito gentilmente me explicou que o hábito de cuidar e manter as portas em bom estado, e em alguns casos fazendo pinturas chamativas, foi um jeito que a população encontrou de personalizar suas casas, atribuindo nas portas certo grau de identidade. Por ser uma cidade histórica, a maioria das casas são tombadas, e quase todas têm o mesmo estilo, a mesma tonalidade e textura nas fachadas. As portas são realmente o único elemento que tem possibilidade de se destacar. “Boa caça as portas” Ela disse sorridente, no final da conversa.

Porta no centro histórico da cidade de Lüneburg, Alemanha
Foto Henriette Perbeils

Quando me deparei com essa porta branca e azul celeste, na mesma hora me perguntei: o que uma porta de Santorini (cidade Grega) faz em Lüneburg? De fato, essa porta lembra muito o estilo das construções gregas de Santorini, que em geral são predominantemente brancas, com detalhes de cor azul escuro ou celeste. Será que algum Grego ou descendente mora nesta casa?, fiquei pensando... Assim, como a porta vermelha, essa também ganha um toque especial devido os galhos secos de árvore que envolvem um lado da parede e parcialmente também o outro lado. Uma sutileza que só a natureza sabe fazer.

Porta no centro histórico da cidade de Lüneburg, Alemanha
Foto Henriette Perbeils

Olhando essa porta, me vem em mente um estilo meio árabe. Talvez pelo destaque da fachada emoldurando o vão da porta e o arco pontudo. O que me chamou a atenção foi a textura da parede, que no caso não é de tijolinhos, como a maioria das outras. Parece uma massa corrida que foi pintada de vermelho. Sem dúvidas, essa é uma das portas mais diferentes do centro histórico de Lüneburg.

Porta no centro histórico da cidade de Lüneburg, Alemanha
Foto Henriette Perbeils

Finalizando essa pequena seleção de lindas portas, essa última foto mostra a porta de uma construção provavelmente da mesma época do edifício de indústria e comércio, visto anteriormente. Na fachada observa-se também o emprego de tijolinhos escuros, colados com a cal, de cor branca. Essa composição dá um lindo contraste na parede. As portas apresentam oito molduras retangulares em tom azul claro que brincam com o fundo azul escuro. Logo acima das portas, há um painel também retangular, com desenho de dois peixes e bem no meio deles um relevo que aparenta ser uma luminária com o número dois em destaque. Essa entrada me deixou bem curiosa... Será que ali já fora um mercado de peixes? Ou no mínimo algum pescador famoso deve ter morado vivido aí.

Obrigada por ter chegado até aqui e ter me acompanhado nesta linda seleção de portas das ruas do centro histórico de Lüneburg. Esta cidade é realmente encantadora, a atmosfera histórica e medieval toma conta de todo o ambiente e de vez em quando é possível ver algumas pessoas vestidas com roupas medievais caminhando com um grupo de turistas... geralmente são os guias turísticos mais empolgados. Recomendo uma viajem a Alemanha e em especial uma parada em Lüneburg! Além de belas portas, você poderá ir a excelentes museus, frequentar ótimos bares e ver lindas paisagens!

sobre a autora

Henriette Perbeils é arquiteta e urbanista formada pela FAU UFRJ em 2017.

legendas

comments

146.01 viagem cultural
abstracts
how to quote

languages

original: português

share

146

146.02 quiz show

Quem sabe o nome do arquiteto?

Mariana Alves

146.03 paisagem construída

Nas ruínas da Fazenda Ipanema

Bianca Siqueira Martins Domingos

146.04 paisagem construída

Museus de Memória, América Latina

Bruno Carvalho and Carina Terra

newspaper


© 2000–2019 Vitruvius
All rights reserved

The sources are always responsible for the accuracy of the information provided